domingo, 12 de abril de 2015

Crônica



Crônica escrita em 2007. Mostro aqui uma parte. 
O texto completo estará disponível no livro "Crônicas Ilustradas de Antonio Machado", faço aqui um convite ao Paulo Roberto Cecchetti para cuidar da parte editorial da obra, lançamento ainda sem prazo. Em breve nas livrarias. 


O sanhaço do quintal 

"Manhã de junho, naquele dia nem tão fria. A grama (um capinzinho fino nativo) está cravejada de brilhantes gotinhas de orvalho, faiscando sob o sol nascente. 

 Há um arbusto de flores amarelas, já citado noutra página, está florido, flores amarelo essencial contra o qual se destaca, de repente, um pássaro azul, um lindo passarinho cinza azulado camurçado que parece mais azul ainda pelo choque com o amarelo, complemento cromático, contraste de matizes, pula de galho e parte como uma flecha, um foguete, um raio azul. 

Hoje vi um sabiá, belo, altivo, laranja, sabiá laranjeira, vestia ocres e castanhos alaranjados é um rei no seu território, esbanja realeza.

 ―Vi um bem-te-vi, rivaliza com o sabiá em beleza e porte, é o tal! O tal rei do quintal. 

Como pode haver dois reis num só local? 

Pequenos territórios, reinos fronteiriços, mapa da natureza, divisão territorial dos países passarinhais do continente quintal..." 


Antonio Machado 
Itaipuaçu 19/6/2007


Arte gráfica: Matheus Stutzel 

Copy desk: Loyde Machado

2 comentários:

  1. Você escreve bem. Um outo lado do artista que merece divulgação. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Beautiful words dear Antonio and a beautiful image to complement.
    Hugs
    xoxoxo ♡

    ResponderExcluir

Google+