sábado, 26 de novembro de 2011

O costão da Boa Viagem - detalhe


"...o costão da ilha da Boa Viagem é um ícone retratadíssimo da cidade de Niterói - os primeiros registros foram feitos pelos aquarelistas cartógrafos das expedições exploradoras portuguesas, francesas e outras que aqui estiveram logo depois do descobrimento no séc. XVI e durante os séculos seguintes. Na minha infância e juventude frequentávamos a praia da Boa Viagem, nadávamos nas águas claras do entorno da ilha, cujo acesso é feito por uma ponte sobre um istmo que fica submerso nas marés altas. O patamar que se vê no quadro é conhecido como 'Plataforma' - subíamos até lá por uma escada entalhada na encosta e revestida de tijolos de barro do tempo dos portugueses. Os mais corajosos mergulhavam lá de cima, poucos de cabeça, a maioria em pé. Numa ocasião um colega pulou e a maré estava meio baixa, bateu com os pés no fundo pedregoso e cheio de ouriços, saiu da água urrando de dor, a sola dos pés parecia uma vassoura de piaçavas, tantos eram os espinhos. Eu ajudei a retirar a maioria deles utilizando a ponta de um anzol que tínhamos levado para pescar. Lá pescávamos siris e pequenos peixes, catávamos ostras e mexilhões, remávamos pequenos barcos de dois bicos, conhecidos como caícos. Alguns mergulhavam em busca de badejos, garoupas ou polvos, pescados com arpão. Fica difícil relatar tudo o que se fazia, tantas eram as opções que esse paraíso tropical nos oferecia. O trecho retratado é o da face oeste da ilha, ao fundo se vê o morro do Corcovado no Rio de Janeiro - como se não bastassem todas essas maravilhas, ainda temos como paisagem a Cidade Maravilhosa..."
Original em óleo sobre tela do ano de 2006 Acervo particular

12 comentários:

  1. Antonio, era doveroso fare un dipinto di un posto così bello e pieno di ricordi. Un dipinto che ogni volta che lo guarderai ti farà venire in mente mille immagini. L'hai dipinto in modo splendido e con un grande senso di distanza. Abraccio

    ResponderExcluir
  2. Caro Mestre,
    Até hoje não consegui ver esta sua obra, não sei bem porquê. Agora percebo que a imagem e de uma beleza tal, que se fez rogada em aparecer de imediato! Que maravilha, parece que vem directa de um sonho bom para diante dos nossos olhos.
    E também gostei muito de ler a sua descrição das pescarias. Fez-me lembrar a minha infância em Africa...

    ResponderExcluir
  3. Oi amigo!
    Ainda não conheço essa maravilha,e meus olhos se deliciaram pela imagem e pela sua descrição.
    Me senti lá.
    beijos se cuida

    ResponderExcluir
  4. Amazing! I love the textures and colors, and abstract look of your paintings! I am inspired!

    ResponderExcluir
  5. This is such a beautiful painting dear Antonio, the mountain in the background looks wonderful clouded in mist.
    A hug
    xoxoxo ♡

    ResponderExcluir
  6. Very subtle use of a great skill.

    ResponderExcluir
  7. Que maravilhoso relato, Antonio!
    por isso tudo que o título de 'cidade maravilhosa'
    é tão merecido....
    Belíssima visão do costão - um ótimo trabalho, carregado de emoção!

    ResponderExcluir
  8. Majestoso. Imenso. Chego aqui e recarrego minhas energias. Harmonia em todos os detalhes. É aqui sim Mestre Antonio Machado onde a minha inspiração nasce.

    ResponderExcluir
  9. I love this mountain, which has practically melted into the fog. A wonderful atmosphere.

    ResponderExcluir
  10. Amazing detail. Worth the whole painting.

    ResponderExcluir
  11. I love this painting and enjoyed reading your story!

    ResponderExcluir

Google+